Atualizado 17/01/2018

Cidades de SC registram pontos de alagamento nesta quarta-feira

Florianópolis e cidades do Vale do Itajaí e Norte do Estado amanheceram com pontos de alagamento em decorrência do temporal que atingiu essas regiões durante a madrugada. O volume das chuvas chegou a 110 mm o Norte da Ilha, em Florianópolis; 103 mm em Joinville e 101 mm em Blumenau.  

Em Joinville, 10 bairros haviam sido atingidos e mais de 30 casas registravam alagamentos na noite desta terça-feira. Os principais locais afetados foram Jardim Sofia, Jardim Paraíso, Vila Nova e Pirabeiraba. Já na manhã desta quarta, a situação da região central da cidade  estava normalizada, e a água começava a baixar nos bairros Vila Nova e Jardim Sofia continuavam prejudicados. O nível do rio estava alto, mas já começava a baixar. A prefeitura já tem uma abrigo previamente montado mas, até o início da manhã, ninguém havia sido encaminhado para o local.

Em Florianópolis choveu menos do que em Joinville e Blumenau, porém a Capital também foi prejudicada pelo temporal. A avenida Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, amanheceu alagada. Por volta das 8h30min, ainda havia água acumulada na pista, mas os veículos conseguiam trafegar no local. Em frente à Udesc,  houve o entupimento dos canos que dão vazão à água da avenida.

No Morro da Mole, a rodovia ficou em meia pista na manhã desta quarta. A equipe da Polícia Militar Rodoviária Estadual estava no local por volta das 6h para avaliar a situação. Os bairros Monte Verde, Sambaqui, Trindade, Barra da lagoa, Lagoa da Conceição também registraram ocorrências relacionadas às chuvas.

Rendeiras nesta quarta

Avenida das Rendeiras, em Florianópolis, registrou pontos de alagamentoFoto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação

Na avenida das Rendeiras, uma cratera se abriu próximo à casa noturna John Bull Pub. As duas pistas da avenida estavam interditadas no início da manhã, mas por volta das 6h30min uma das vias já havia sido liberada. Uma viatura da Polícia Rodoviária também estava no local no início da manhã fazendo a proteção.

Em Blumenau, o temporal que atingiu a cidade no começo da noite de terça deixou 80 pontos de deslizamentos e 30 pontos de alagamentos. Uma casa no bairro Vorstadt foi destruída, mas ninguém se feriu. Um abrigo foi aberto no bairro da Velha, mas até as 7h30 desta quarta  ninguém precisou ser levado ao local.  

Pelo menos 10 unidades de ensino em Blumenau foram atingidas por alagamentos e o prédio da prefeitura teve água vertendo do teto no terceiro e no quarto andar. Com a trégua na chuva, nesta quarta a Defesa Civil está analisando os pontos atingidos na cidade e deve monitorar a situação do risco. Por conta do solo encharcado, a cidade segue com alerta para deslizamentos.

 Blumenau - SC - Brasil - 16012018 - Chuva forte no centro de Blumenau.

Blumenau teve pelo menos 100 ocorrências registradas pela Defesa Civil na terça-feira.Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Em Brusque, a Defesa Civil registrou ao menos 32 ocorrências até a meia-noite desta quarta-feira por conta da chuva, a maioria entre os bairros São Pedro, Steffen e Bateas. Cinco famílias ficaram desalojadas, e foram para casa de parentes e amigos, sem a necessidade da abertura de abrigos públicos. Além disso, o posto de saúde do bairro Steffen foi alagado e não está funcionando. Por isso, moradores que precisarem de atendimento devem ir ao posto de saúde do centro da cidade. 

Previsão do tempo 

A previsão para esta quarta aponta o predomínio de nuvens, sobretudo no Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, conforme informações de Leandro Puchalski. O ar quente e úmido mantém a formação de nuvens que até permitem aberturas de sol, mas momentâneas, já que as pancadas de chuva mal distribuídas seguem previstas. No período da manhã poderemos ter instabilidades, mas elas são bem mais propícias entre a tarde e a noite.

Recomendações da Defesa Civil 

Alagamentos ou inundações:
Evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: 
Deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Fonte: CLIC RBS
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções