Atualizado 16/05/2018

Em jogo com final emocionante, Grêmio vence o Monagas e garante vaga nas oitavas da Libertadores

Time de Renato vencia por 1 a 0 quando cedeu empate nos acréscimos, mas chegou à vitória com gol de pênalti aos 51 minutos da segunda etapa

Um gol de pênalti de Jailson, aos 51 minutos do segundo tempo, garantiu a vitória do Grêmio por 2 a 1 sobre o Monagas, na Venezuela, e também a classificação às oitavas de final da  Libertadores. Com o resultado, o time de Renato Portaluppi se manteve firme na ponta do Grupo A, com 11 pontos. Se vencer o já eliminado Defensor, dia 23, na Arena, garante a liderança da chave e pode terminar a fase de grupos com uma das melhores campanhas, o que representaria a vantagem de decidir em casa na etapa de mata-mata.

Com apenas cinco titulares em campo, o Grêmio enfrentava, além do Monagas, também a má qualidade do gramado do Estádio Monumental de Maturín. Ainda assim, criou chances. Aos seis minutos, Ramiro lançou Madson na ponta direita, que avançou até a linha de fundo e cruzou na medida para Alisson, que pegou mal na bola e mandou chute alto, sem perigos ao Monagas. O mesmo Alisson tentou uma arrancada dentro da área aos oito minutos e, sozinho, sentiu lesão no músculo posterior da coxa esquerda. Substituto imediato de Everton, que ficará afastado por três semanas por problemas musculares, o meia-atacante deve ficar longe do time por tempo semelhante ao Cebolinha.

Assim, a vaga como extrema pela esquerda caiu no colo de Maicosuel. No lugar de Alisson, o jogador que tem empréstimo encerrando em junho tentou retribuir a confiança de Renato. Aos 12 minutos, fez tabela na entrada da área com Thonny Anderson e concluiu em cima do zagueiro Trejo, que rebateu a bola para a linha de fundo. Outra chance de Maicosuel ocorreu aos 18 minutos, após de receber de Thonny, que avançou até a entrada da área e mandou para fora. Aos 25, Maicosuel arrancou do meio-campo e serviu Thonny Anderson, que recebeu entre os zagueiros do Monagas, dentro da área, e mandou um chute rasteiro, com muito perigo.

A melhor chance gremista foi aos 32: Cícero cobrou falta na entrada da área por cima da barreira e acertou a trave do goleiro Baroja. O Grêmio ainda reclamaria de pênalti por um puxão em Cortez dentro da área aos 38, mas a arbitragem nada marcou.

Nos minutos finais, o Monagas criou grande oportunidade aos 44. Após receber dentro da área, o lateral Romero driblou Kannemann e arriscou um chute em meia-altura, exigindo uma defesa de puro reflexo de Marcelo Grohe.

Sem mudanças depois do intervalo, o Grêmio seguia sofrendo com o gramado esburacado, que prejudicava o toque de bola da equipe. Aos quatro minutos, Maicosuel lançou Cortez, que caiu dentro da área e pediu pênalti. Mas o árbitro Fernando Rapallini mandou o jogo seguir.

O Grêmio manteve a bola dominada no campo do adversário e intensificou a pressão. Aos nove, Cícero arriscou chute por cima. Depois, Ramiro cruzou para o camisa 10, que cabeceou para boa defesa de Baroja aos 12. O meia ainda criaria mais duas chances: aos 15, em voleio da entrada da área, e aos 19, em chute de longe espalmado pelo goleiro do Monagas.

De tanto pressionar, o Grêmio chegou ao gol. Aos 23, Ramiro, que tinha sido recuado para lateral com a entrada de Lima na vaga de Madson, arriscou um chute rasteiro, sem muita força, da entrada da área. O goleiro Baroja, talvez atrapalhado pelos jogadores que estavam à sua frente, demorou para pular e deixou a bola entrar no canto direito.

O Monagas ainda tentaria responder aos 35 minutos. Foi quando Reyes avançou com liberdade pela esquerda e cruzou na medida para Cádiz, mas Marcelo Grohe saiu do gol e fez uma defesa de puro reflexo.

Aos 46, no entanto, Luis González cruzou na área e Kannemann, ao tentar cortar, marcou gol contra. No lance seguinte, o Grêmio teve marcado pênalti sobre Cícero. Aí coube a Jailson pegar a bola e, aos 51 minutos, vencer Baroja para garantir a vitória tricolor.

LIBERTADORES — 5ª RODADA — 15/5/2018

MONAGAS (1)
Baroja; Romero, Chacón (Palacios, 5'/2ºT), Trejo e Oscar González; Agnel Flores, Suárez e García; Luis González, Christian Flores (Reyes, 20'/2ºT) e Cádiz

Técnico: Johnny Ferreira

GRÊMIO (2)
Marcelo Grohe; Madson (Lima, 20'/2ºT), Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson e Michel; Ramiro, Cícero e Alisson (Maicosuel, 10'/1ºT); Thonny Anderson (Thaciano, 30'/2ºT)

Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Ramiro (G), aos 23min; Kannemann (M, contra), aos 46min; Jailson (G), aos 51min do segundo tempo.

Arbitragem: Fernando Rapallini, auxiliado por Gustavo Rossi e Cristian Navarro (trio argentino).

Local: Estádio Monumental de Maturín.

Público e renda: não divulgados.

PRÓXIMO JOGO — BRASILEIRÃO
DOMINGO, 20/5, 16H
PARANÁ X GRÊMIO

Fonte: GAÚCHA ZH
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções