Atualizado 20/07/2018

Advogado gravou Trump discutindo suborno para modelo da Playboy

Segundo o The New York Times, Michael Cohen fez o registro dois meses antes da eleição de 2016; Karen McDougal teria tido um caso com Trump

O ex-advogado pessoal de Donald Trump, Michael Cohen, gravou secretamente o atual presidente dos EUA discutindo pagamentos a uma ex-modelo da Playboy, Karen McDougal, com quem teria tido um caso. A informação é do jornal The New York Times.

A gravação foi feita dois meses antes da eleição presidencial de 2016 e descoberta depois que o FBI invadiu o escritório de Cohen em abril.

O registro tem cerca de dois minutos e foi confirmado pelo atual advogado de Trump, Rudolph Giuliani. Ele alega, no entanto, que o pagamento jamais foi feito de fato e diz que acredita que a divulgação não trará problemas legais a Trump.

Contrato de silêncio

Em agosto de 2016, Karen McDougal assinou um contrato com a empresa American Media, proprietária do jornal National Enquirer e dezenas de outra publicações, que proíbe que ela se manifeste sobre o caso.

Na época, ela pensava que o contrato fosse para trabalhar na empresa, escrever matérias e aparecer em ensaios fotográficos nos diversos veículos. O advogado que a auxiliou na época era Keith Davidson.

Ela contou à imprensa que descobriu que Davidson tinha mantido contato com Cohen. Foi só então que percebeu que poderia receber uma multa se falasse sobre o caso com Trump. Em abril, ela fez um acordo com a American Media para evitar isso.

Em março, ela deu detalhes da relação em uma entrevista à CNN, contando que esteve com o futuro presidente 'dezenas de vezes' entre 2006 e 2007, com quem teve uma relação 'consensual e amorosa', e disse acreditar que era a única com quem Trump se relacionava além da esposa, Melania.

Fonte: R7.COM
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções