Atualizado 10/08/2018

Fim do Esporte Interativo faz Inter rever contrato de transmissão do Brasileirão

Canal comprou os direitos para mostrar as partidas coloradas no Brasileirão no biênio 2019/2020

O anúncio do fim do Esporte Interativo fará o Inter analisar o contrato assinado com o canal. Em 2016, o EI fechou um acordo de transmissão das partidas coloradas do Brasileirão no biênio 2019/2020 em TV por assinatura. Mas a mudança na plataforma pode mexer com o acerto.

Segundo o presidente do Inter, Marcelo Medeiros, o departamento jurídico do clube revisará os termos do acordo para ver o que a mudança significa. Depois disso, será feito um parecer e apresentado ao conselho de gestão, que avaliará a situação. 

— Ainda é cedo para tomar uma decisão, mas sem dúvida vamos entender o que está acontecendo. Ficamos tristes pelas demissões dos profissionais — comentou Medeiros.

Em março de 2016, a antiga gestão do Inter assinou um contrato de dois anos com o Esporte Interativo, que adquiria os direitos de transmitir as partidas coloradas em duas edições do Brasileirão, 2019 e 2020. 

Pelo contrato, o clube gaúcho recebeu R$ 13 milhões em luvas. Por temporada, o acordo renderia de R$ 22 milhões a R$ 27,5 milhões, dependendo de desempenho e audiência. 

Os outros clubes que fecharam com o EI, como Santos, Bahia e Atlético-PR, também revisarão os contratos. Em entrevista à Folha de S. Paulo, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, não descartou nem mesmo usar a via judicial para rescindir o contrato:

— Se forem confirmadas as informações prévias que temos, somados aos problemas contratuais que já estavam identificados, o Bahia vai buscar a rescisão do contrato via arbitragem e até via judicial. Entendemos que virou muito diferente do que foi proposto inicialmente e vamos buscar rescisão.

Fonte: GAÚCHA ZH
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções